Cidade do Cabo #3 – Robben Island, V&A Waterfront e Bo-Kaap

Nosso terceiro, e último dia na Cidade do Cabo foi para fechar a viagem com chave de ouro! Tínhamos feito alguns dos principais programas, como a Península do Cabo e a Table Mountain. Mas ainda faltava a famosa Robben Island! Além de oferecer uma das melhores vistas da Cidade do Cabo, a visita à ilha é uma verdadeira imersão ao passado da África do Sul.

Robben Island

Considerada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO,a Robben Island localiza-se a 11 km de distância da Cidade do Cabo. O local, que atualmente que abriga um museu, é famoso por ter sido o lugar onde Nelson Mandela ficou preso por mais de duas décadas.

Para visitar o local é necessário comprar o ticket com antecedência. Nós compramos o nosso um dia antes na bilheteria e pegamos fila somente para retira-lo na secretaria no dia do tour. Já aviso: a visita é sempre concorrida! Deixamos para comprar o ingresso em cima da hora e só havia mais um horário disponível, apenas para compra presencial. Se puder, não deixe para o último momento.

O tour começa pelo acesso à Robben Island. Após passar por um processo de segurança, embarcamos em uma balsa que nos levaria até a ilha. O trajeto conta com uma vista maravilhosa da Table Mountain e da Cidade do Cabo. Isso sem falar nos golfinhos e até mesmo uma baleia que surgiram no meio do trajeto.

Ao desembarcar, já fomos redirecionados ao nosso ônibus e apresentados ao nosso guia. O passeio é dividido em duas partes: a ilha em si e a prisão de segurança máxima. Durante a segunda etapa, um ex-preso político nos guiou pelas alas da prisão onde ele e Mandela enfrentariam suas penas por enfrentar o Apartheid. Não preciso nem dizer que essa parte é uma das mais emocionantes do passeio.

Voltamos para terra firme sentindo uma mistura de sentimentos. Ao mesmo tempo em que a Robben Island conta com uma natureza incrível, saber que o lugar presenciou tanta dor e sofrimento causa angústia. Contudo, é impossível visitar Cape Town e não visitar a ilha.

V&A Waterfront

O desembarque do tour por Robben Island acontece praticamente no V&A Waterfront. Por isso, não há desculpas para não conhecer o local. Considerado por muitos apenas um shopping, para nós o complexo engloba muito mais do que apenas lojas.

Há muitos restaurantes, lojas de artesanatos, artistas locais se apresentando e até mesmo museus. O lugar também é uma ótima parada para registrar a Table Mountain em suas fotografias. Uma boa pedida para quem quer dar uma relaxada entre um passeio e outro.

Bo-Kaap

Nossa última atração na Cidade do Cabo foi perfeita para capturar a alma alegre da cidade. O bairro malaio de Bo-Kaap, além de histórico, é super fotogênico por conta de suas várias casinhas coloridas.

Bo-Kaap, significa “acima do Cabo”, isso porque localiza-se aos pés do Signal Hill. A região foi o lar dos primeiros malaios, de  maioria islâmica chegaram à Cidade do Cabo, no século XVII. Grande parte deles eram escravos e  exilados políticos, que influenciaram muito a língua africâner e a culinária local. 

Como não tínhamos muito tempo, não conseguimos visitar o Bo-Kaap Museum. Mas se você tem tempo, deve ser muito legal aprender mais sobre o cultura do local e como ela influenciou toda a Cidade do Cabo.

E assim se encerram nossos dias na Cidade do Cabo. Voltamos para casa com o coração apertado, lindas fotos na câmera e memórias inesquecíveis do nosso primeiro contato com a África. Ubuntu!

Confira outras matérias:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *