Aproveite os últimos dias do Festival Drink Good Coffee

Curte um bom café? Então você não pode deixar de aproveitar os últimos dias da 3ª edição do Festival Drink Good Coffee! Idealizado em 2015 por Edenilso Gavlak, o movimento Drink Good Coffee foi com a ajuda de grandes entusiastas  de cafés especiais.

O objetivo é divulgar a cultura do café na cena local, permitindo que o público tenha uma experiência multissensorial. Oportunidade perfeita para conhecer novos lugares, métodos de preparo e principalmente a qualidade dos cafés das casas participantes do movimento.

O desafio

Desde então,  o Festival Drink Good Coffee é organizado anualmente em Curitiba. Neste ano, o tema escolhido é a própria profissão destes especialistas: o Barista.O desafio das cafeterias participantes foi criar um menu especial inspirado nas competições de baristas, onde o profissional apresenta três bebidas para um grupo de juízes.

 Três opções

Nesta edição, os estabelecimentos participantes não tem um preço fixo, estando livres para criar as melhores ofertas ao público. Cada cafeteria oferece uma carta de cafés com três opções. Você poderá optar entre um espresso ou café coado, com a indicação da origem do grão e do método usado, um Cappuccino ou suas variações que usem leite no preparo (macchiatto, latte ou mocha), e um Drink de Assinatura, podendo ou não ser alcoólico.

Participantes

Para participar do evento, as cafeterias devem atender alguns requisitos, como trabalhar exclusivamente com cafés especiais de origem nacional e ter profissionais qualificados.Para conferir quais são os locais que participam do festival, clique aqui.

Workshops e torra colaborativa

O festival ainda disponibiliza diversos workshops abertos ao público, além de uma torra colaborativa. Esta última consiste em duas torrefações artesanais, com o mesmo café e resultados diferentes. O Projeto inédito é uma iniciativa do Supernova Coffee Roasters de Curitiba-PR, e a True Coffee Inc., de São Paulo.

O objetivo da torra colaborativa  é somar esforços para promover o consumo de cafés especiais e fortalecer toda a cadeia produtora. Para esta produção, cada torrefação recebeu 30kg,  com a responsabilidade de desenvolver um perfil de torra específica. Neste caso, é da variedade obatã, produzido na altitude de 1200m, na Fazenda Baobá, localizada em São Sebastião da Grama-SP, região mogiana.

Mais informações sobre os workshops você encontra aqui. Já para saber mais sobre a torra colaborativa, basta acessar este link.

 

Confira outras matérias:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *