Agora você pode rastrear os ursos do Yosmite Park pelo seu celular

Entre as principais atrações do Yosmite Park, nos Estados Unidos, está a observação de fauna, flora e animais. Neste quesito, os ursos negros se destacam, quase sempre sendo avistados pelos visitantes do parque. Mas, como em muitas outras reservas mundo afora, esses animais correm grande perigo.

Segundo dados do próprio Yosmite, mais de 5% da população de ursos negros do local foi atingida por motoristas no ano passado. Para contornar esta situação, manter os ursos seguros e  ajudar o público – e até mesmo os guardas do parque –  foi criada uma solução.

Keep Bears Wild

O parque desenvolveu o aplicativo chamado Keep Bears Wild. Trata-se de um sistema de rastreamento que qualquer pessoa pode acessar. O programa acompanha os movimentos dos ursos através do parque de mais de 1770 quilômetros quadrados através de colares GPS.

Os rangers do parque esperam que o tracker ajude os motoristas a conduzir com maior precaução em áreas onde os ursos foram atropelados (e frequentemente mortos) pelos carros. As informações também são utilizadas para se certificar de que os ursos fiquem longe de acampamentos e estacionamentos.

O GPS revelou dados que surpreenderam até mesmo os rangers. Segundo o Los Angeles Times, os ursos encontram-se em maio, um mês antes que se pensava. As informações revelam que eles andam mais de 48 quilômetros por dia, entrando e saindo dos cânions de 1524 metros de altura.

O rastreamento possui um delay para o público, assim ninguém poderá rastrear os ursos em tempo real. O objetivo disso é manter os ursos selvagens e mantê-los seguros. Enquanto o governo dos Estados Unidos recentemente revogou uma proibição de caçar ursos, lobos e outros predadores naturais no deserto protegido do Alasca, é preciso repetir  que caçar animais dentro da fronteira de Yosemite ainda é ilegal.

Confira outras matérias:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *